sábado, 15 de maio de 2010

Vox Populi coloca Dilma na frente de Serra: vejam como conseguiram esta proeza

Hoje foi divulgada uma pesquisa do instituto Vox Populi com números favoráveis à candidata petista. Lembrem-se que menos de um mês atrás, o conceituado Datafolha registrava Serra 10 pontos à frente (38% a 28%). Já no Vox Populi, ela aparece com 37% dos votos, Serra com 35% e Marina com 7%. Escolheram um período e um método bastante peculiares para atingir finalmente seus objetivos. Leiam abaixo a explicação do blog Coturno Noturno:

O "jeitinho" Vox Populi de entregar o que o cliente compra. Alguém acredita?

A pesquisa Vox Populi que acaba de ser publicada é uma tramóia anunciada. Era impossível que, depois de tudo o que este instituto indicou nas pesquisas anteriores, ele não apresentasse a candidata Dilma Rousseff (PT) ultrapassando José Serra(PSDB). Tudo foi organizado de forma meticulosa para que o resultado pudesse ter justificativas até certo ponto plausíveis. Começando pela amostra de cidades, que repetiu 40% da pesquisa anterior, que havia repetido 100% da pesquisa feita em janeiro. Foi feita uma seleção meticulosa de onde pesquisar. Na capital São Paulo, por exemplo, foram retirados os bairros onde os tucanos dominam, como Perdizes e Bela Vista, mas foram mantidos Jardim Ângela e Grajaú, tradicionalíssimos redutos petistas. Em Florianópolis, a entrevista foi feita em um dos bairros mais decadentes da cidade. Cidades como Capão Leão, no Rio Grande do Sul, foram pesquisadas pela terceira vez consecutiva, neste caso seguindo o mesmo roteiro de entrevistas, os mesmos bairros, as mesmas ruas e talvez as mesmas casas. Os dados estão depositados no site do TSE para quem quiser ver e comprovar. Já tratando da aplicação da pesquisa, o questionário formulado pelo instituto Vox Populi coloca o eleitor como um boi no brete do matadouro, que só pode andar em uma direção, empurrado para receber a marretada. Antes da questão crucial da intenção de voto estimulada é feita a pergunta se conhece e como avalia Dilma Rousseff do PT. Ou seja: o questionário estrutura o pensamento do entrevistado, direcionando-o para responder as próximas questões baseado no partido e no prestígio do presidente da República, que são associados ao nome da postulante petista. Além disso, o instituto escolheu a dedo o período da sua pesquisa, no momento em que estavam no ar os criminosos comerciais do PT, que foram suspensos tardiamente pelo TSE. Havia uma carga maciça de propaganda no ar, veiculados em horário nobre que, como todos sabem, têm muito mais impacto do que o programa partidário. O comercial não tem perda de audiência, pois dura apenas trinta segundos. Já o programa, com dez minutos, ocasiona o desligamento de milhões de aparelhos de TV. Enquanto os entrevistadores da Vox Populi estavam nas ruas, havia propaganda criminosa sendo veiculada, propaganda proibida, propaganda ilegal. É óbvio que este fato contribui para que diminua o número de indecisos e para que a votação estimulada de quem esteja em evidencia de amplie. Sempre, na polêmica história deste instituto, o mesmo truque é utilizado. É usado, inclusive, como arma de vendas para os partidos políticos, que são avisados que pesquisas feitas em períodos assim geram grandes resultados. Não é para menos que a Vox Populi está fazendo pesquisas para o PT em 10 estados do país, juntamente com a pesquisa presidencial que está publicando hoje! Este instituto é useiro e vezeiro neste tipo de trampa: há vinte anos atrás, ajudou a “produzir” um presidente da república, onde havia apenas um filho maluco da oligarquia nordestina, participando ativamente da maior mentira eleitoral deste país. Foi com os bons serviços dos levantamentos desta empresa que foi construído o Collor esportista, caçador de marajás, um embuste que custou muito caro ao país. Quase dez anos depois, novamente, “coincidindo” datas de pesquisa com a propaganda partidária na TV, o mesmo instituto inflou outra candidatura sem consistência, a de Roseana Sarney, que subiu e caiu como um balão furado. O última cereja vermelha no bolo da safadeza das pesquisas compradas a peso de ouro, que induzem a opinião pública e tentam manipular os seus desejos, é algo que está por debaixo dos panos: a dobradinha formada pela Vox Populi com a Sensus, onde uma aponta e a outra confirma. É sempre assim. Afinal de contas, até alguns anos atrás, a pesquisa CNT/Sensus se chamava CNT/Vox. A Rede Globo já acordou e não dá mais guarida para esta fraude, só publicando Ibope e Datafolha. A Band decidiu não bancar sozinha o desgaste desta parceria e buscou, desta vez, dividir o desgaste com os Diários Associados, envolvendo O Estado de Minas e o Correio Braziliense, além do Portal IG. A Folha, obviamente, não dá destaque, pois melhor do que ninguém, sendo acionista do Datafolha, sabe com o tipo de gente que está lidando. Resta, então, o Estadão e o seu blogueiro delirante das pesquisas que, por ter decidido que faria “médias”, precisa desesperadamente da Vox Populi e da Sensus para existir. Resta-nos, assim, esclarecer os eleitores sobre o que está ocorrendo, impedindo que estas estratégias sujas de quem quer ser perpetuar no poder abalem a confiança na mudança e na construção de um Brasil que pode mais.

2 comentários:

  1. Esse cidadão que faz o comentário de descrédito ao resultado da pesquisa Vox populi/band não sabe ou sabe mas não quer admitir a virada da candidata Dilma nas pesquisas.Vá a Minas, ande por lá, vai se surpreender. Em Minas a Dilma já deve estar com aproximadamente 70% das intenções de voto. Vá conferir pra não escrever bobagem!

    ResponderExcluir
  2. esquadrão anti-PT17 de maio de 2010 15:32

    Pô, meu!
    se o comentário deste anonimo ai for verdade então a Dilma lá por MG já está melhor até que seu sapo de estimação.
    Acredito pacaramba

    ResponderExcluir