quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ex-mulher denuncia: Zé Dirceu está pagando o pato pelo Lula


Ex-mulher diz que Dirceu paga por Lula 

A família do ex-ministro José Dirceu (Casal Civil) já se prepara para o pior: sua condenação em regime fechado por envolvimento com o mensalão. Enquanto o Supremo Tribunal Federal não decide a pena, parentes já planejam como serão as visitas na cadeia. A refeição da penitenciária é uma das preocupações, pois ele é reconhecido como um sujeito bom de garfo. "Meu medo é que ele se mate na prisão", chora Clara Becker, 71 anos, sua primeira mulher e mãe de seu filho mais velho, o deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR). 

Casados por apenas quatro anos na época da ditadura militar, ela é amiga próxima do ex-marido há mais de três décadas e tem certeza de que "Dirceu não é ladrão". "Se ele fez algum pecado, foi pagar para vagabundo que não aceita mudar o País sem ganhar um dinheiro (...) Se ele pagou, foi pelos projetos do Lula, que mudou o Brasil em 12 anos", afirma, referindo-se ao pagamento a parlamentares da base aliada que receberam dinheiro para votar a favor de propostas do governo do ex-presidente Lula, segundo a denúncia do Ministério Público. 

Para ela, militantes do PT como Dirceu e José Genoino, ex-presidente do partido, estão sendo sacrificados. "Eles estão pagando pelo Lula. Ou você acha que o Lula não sabia das coisas, se é que houve alguma coisa errada? Eles assumiram os compromissos e estão se sacrificando", indigna-se.

 "Sabe, é muito sofrimento. Uma vez peguei meu filho chorando de preocupação com o pai. E minha neta, Camila, também sente muito."

Mensalão: Lula cada vez mais próximo do banco dos réus

 

Passadas as eleições, o tema Mensalão volta a ocupar o noticiário político, e de forma preocupante para quem conseguiu ficar de fora até agora. Uma pessoa em especial deve andar com certa dificuldade para dormir: nosso boquirroto ex-presidente Lula.

Desde que Roberto Jefferson anunciou aos quatro ventos que avisou pessoalmente Lula sobre o esquema, a cadeia dos fatos torna-se a cada dia mais assustadora para o petista. Primeiro, a bombástica reportagem de capa da Veja, a qual afirmava que familiares e pessoas próximas de Marcos Valério confirmavam que Lula conhecia e participava do esquema. Em seguida, o advogado de Jefferson relatou que Lula foi o mandante do esquema, sob os holofotes de toda a mídia nacional. Semana passada, reportagem do Globo informou que quem conversou com a Veja foi na verdade o próprio Valério, e que a revista tem como provar isso. Na mesma semana, percebendo que seu cliente irá receber penas pesadíssimas, a defesa de Marcos Valério confirmou que Lula foi um dos protagonistas do escândalo. Motivos de sobra para Lula ficar bem preocupado, principalmente com a previsão de penas duras destinadas pelo STF aos envolvidos, entre eles os petistas José Dirceu e José Genoíno.

Para piorar um pouco mais a situação, a revista Veja nos revela que Marcos Valério enviou fax ao STF relatando que sua vida está em risco, e que propõe a delação premiada como forma de colaborar com as investigações e com o julgamento. O ministro Ayres Brito, presidente do Supremo, confirma o recebimento do fax, que está sendo mantido em sigilo.
Lula frita, o prato que falta ser servido para que o julgamento do Mensalão tenha um final feliz

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Algumas considerações obre a derrota de Serra em São Paulo

Obviamente a vitória de Haddad em São Paulo é uma péssima notícia para os paulistanos. Inexperiente e absurdamente incompetente, o candidato tem tudo parta fazer uma péssima administração na maior cidade do país. Como ministro da Educação, ficou muito mais conhecido por seus fiascos do que por suas realizações. Enfim, achei péssimo, mesmo não morando lá.

Caso morasse em São Paulo, me veria obrigado a votar em Serra, como já fiz em 2 eleições presidenciais, contra Lula e contra Dilma. Mas confesso que votaria com bastante desgosto, apenas para evitar um mal maior. Não que eu duvide da capacidade e da competência administrativa dele, conhecidas de todos, mas sim por outros motivos. Um deles, é sua a fominha. Em sua gana pelo poder, nunca teve receio em atropelar aliados para se impor como candidato. Com isso, foi ao longo do tempo colecionando inimigos, muitos deles dentro do próprio partido. 

Mas mais que isso, o que mais me desagrada nele foi a frouxidão moral demonstrada em 2010, quando além de não fazer a defesa necessária do governo Fernando Henrique, do qual participou ativamente, procurou se apresentar como o candidato de Lula. Lembram disso? Talvez com medo de enfrentar uma suposta popularidade do então presidente, procurou ocupar um espaço que obviamente não era seu. Foi uma gigantesca falta de respeito com o eleitorado oposicionista, e motivo de chacota por parte dos petistas, que viram seu principal adversário político bajulando seu governo, ao invés de o confrontar. Para mim o Serra morreu politicamente naquele instante.

Assistam apenas o início destes 2 vídeos e relembrem. Talvez eles expliquem uma boa parte dos altos níveis de rejeição conquistados por Serra.

domingo, 28 de outubro de 2012

Pronto, vencemos. Agora é hora de cobrar.

À partir de 2013, o prefeito Cesar Souza Júnior dará início à sua administração. Vejam aqui abaixo suas promessas de campanha, que teremos prazer em cobrar atentamente. E sim, denunciar caso não sejam cumpridas.

Boa sorte, prefeito!

Quebra tudo, prefeito!

Florianópolis: Cesar Souza Jr. eleito. PT e Ideli Salvatti sofrem dupla derrota


(Ricardo Wollffenbuttel/Agencia RBS)
Cesar Souza Jr.: vitória no primeiro e no segundo turno, para não deixar dúvidas. Que faça um ótimo governo.

Apuração encerrada: Cesar Souza Júnior é o novo prefeito eleito da capital catarinense! Além de bater seu adversário Gean Loureiro, do PMDB, a vitória de Cesar enterra de uma vez por todas qualquer pretensão petista de administrar a cidade.

No primeiro turno, a candidata Ângela Albino (PC do B) e seu vice Nildão (PT), amargaram um vexaminoso terceiro lugar. Vale citar que Ângela se apresentava como a candidata de Dilma Roussef. A ministra Ideli Salvatti veio pessoalmente apoiar a chapa, de modo a deixar bem claro de que lado estava.


Angela Albino foi a ultima candidata à Prefeitura da Capital a votar nesta manhã. A candidata estava acompanhada de Ideli Salvatti, do vice Nildão, dos dois filhos e do neto. (Foto: João Salgado/ RBS TV)
Primeira chance: Ideli testa sua popularidade apoiando a candidata Ângela Albino. Não deu certo.

No segundo turno, eis que a nobilíssima ministra petista retorna à ilha, desta vez em nome de uma suposta aliança nacional com o PMDB - coisa que por aqui nunca ocorreu. Com a certeza da vitória, como as pesquisas sugeriam, saiu em caminhada pelo centro de Florianópolis agarradinha ao candidato Gean. Mais uma decepção. Quem não te conhece, que te compre.

Segunda chance: certa da vitória, Ideli ajudou a arrastar para as profundezas a já enlameada candidatura peemedebista.
Não foi dessa vez. Quem sabe na próxima, companheira. Agora vaza, que eu quero comemorar.Vai pra lá beijar o Sarney e pare de nos apurrinhar.

Será que o bigode e os lábios de Sarney conseguirão consolar e confortar a ministra dessa vez?

sábado, 27 de outubro de 2012

Gean Loureiro e o Dream Team da Corrupção: diga-me com quem andas, e te direi quem és

Formação de quadrilha: Ideli Salvatti, Gean Loureiro, Michel Temer e Dário Berger

Gostaram dos apoios políticos do Gean? Não é à toa que ele despencou na intenções de voto nas últimas pesquisas, que saíram após a fatídica caminhada da foto acima.

Recomendo uma breve consulta à folha corrida de cada um destes nobres apoiadores do candidato. Quem quiser saber mais sobre cada escândalo, clique no respectivo link. Quem quiser acrescentar algo, me escreva na área de comentários.

Ideli Salvatti - PT
Escândalo dos Outdoors
Escândalo das Lanchas
Escândalo da Eletrosul

Michel Temer - PMDB
Escândalo das Passagens
Escândalo do propinoduto da Camargo Correa

Dário Berger - PMDB
Escândalo Moeda Verde
Escândalo da Árvore de Natal
Escândalo do Show do Andrea Bocelli

Desculpem se esqueci de alguma coisa.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Cesar vira o jogo e assume a liderança às vésperas da eleição em Florianópolis!

Um verdadeiro banho de água fria na campanha de Gean ocorreu hoje. Duas pesquisas mostram que sua vantagem de cerca de 8 pontos foi pulverizada, e agora o peemedebista aparece atrás do líder Cesar Souza Jr (PSD).

Pela manhã, foi divulgada a pesquisa Accord/Grupo RIC, na qual Cesar aparece com 2 pontos de vantagem. Confira aqui a íntegra.

Arte/RICTV

Como se não bastasse, agora à noite o Ibope cravou resultado idêntico, mostrando a virada ocorrida. Nos votos válidos, enquanto Gean caiu 5 pontos, Cesar ganhou 5. Confira a pesquisa aqui.



É verdade que a diferença é mínima e está dentro da margem de erro, mas a tendência é que Cesar já esteja de fato à frente de Gean. Falta apenas 1 dia para as eleições.

Florianópolis: candidato Gean está vinculado a escândalo de R$ 2,5 milhões de reais

Pelo visto o Natal de 2009 foi bem gordinho para certas pessoas...

Nesta época, a prefeitura de Florianópolis anunciava com pompa o espetáculo que realizaria. O tenor italiano Andrea Bocelli faria um grandioso show na Avenida Beira Mar Norte para milhares de espectadores gratuitamente. Algo nunca visto até então na ilha. A previsão era que cerca de 1 milhão de pessoas acompanhassem o evento. Confiram aqui o anúncio na imprensa.

Por ironia do destino, Bocelli é cego e certamente não pôde ver seu próprio show. Mas e os catarinenses e florianopolitanos que financiaram o show? Algum deles viu o espetáculo?

Ah, sim! Uma pessoa viu! Viu, e assinou para comprovar que viu!


Leiam o que segue no Terra:

SC: TRE autoriza vinculação de Loureiro a escândalo de R$ 2,5 mi 

O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina decidiu nessa segunda-feira (22), por unanimidade, autorizar a coligação de César Souza Júnior (PSD), candidato à prefeitura de Florianópolis, a relacionar o adversário Gean Loureiro (PMDB) ao escândalo do show do tenor italiano Andrea Bocelli. 

Os desembargadores do TRE consideraram a propaganda de Souza Júnior "legítima". No horário eleitoral, o candidato do PSD mostrou que Loureiro, então prefeito em exercício, autorizou o pagamento de cachê de R$ 2,5 milhões para um show no Natal de 2010. 

A apresentação não ocorreu e o caso foi parar na Justiça e Tribunal de Contas. O TRE catarinense ainda concedeu um direito de resposta de Júnior: por quatro dias, o candidato do PSD poderá veicular uma mensagem no site do adversário peemedebista. 

Duas polêmicas cercaram a apresentação de Bocelli em Florianópolis: uma empresa do grupo da responsável pelo show acabou contratada para construir uma árvore de Natal orçada em R$ 3,7 milhões. O enfeite funcionou apenas uma noite.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

LULA, protagonista do Mensalão


Não sei se o Lula chegou a guardar em algum lugar a antiga barba que cultivou durante anos, mas caso o tenha feito, que a coloque de molho. Depois das ameaças veladas do publicitário Marcos Valério através da revista Veja, agora é seu advogado de defesa quem o cita nominalmente, e com letras maiúsculas.

Torna-se cada vez mais impressionante o silêncio do ex-presidente, famoso por nunca fechar a matraca, que não deu um pio sequer sobre este assunto até o momento. Seria por receio de irritar Valério? Quem não deve não teme, e quem cala, consente.
 

Leiam no Globo:

Defesa de Valério diz que Lula foi um dos protagonistas do mensalão

 BRASÍLIA - Em memorial de defesa apresentado nesta segunda-feira no Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado de Marcos Valério, Marcelo Leonardo, faz ataques do PT e cita o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um dos protagonistas políticos do mensalão. Leonardo afirma que a base de sustentação do então governo petista, com o surgimento do escândalo, deslocou o foco para Valério. No memorial, o nome de Lula e de Valério aparecem sempre em maiúsculas.

"A classe política que compunha a base de sustentação do Governo do Presidente LULA, diante do início das investigações do chamado “mensalão”, habilidosamente, deslocou o foco da mídia das investigações dos protagonistas políticos (Presidente LULA, seus Ministros, dirigentes do PT e partidos da base aliada e deputados federais), para o empresário mineiro MARCOS VALÉRIO, do ramo de publicidade e propaganda, absoluto desconhecido até então, dando-lhe uma dimensão que não tinha e não teve nos fatos", afirmou Marcelo Leonardo no documento.

O advogado disse também que o réu que não era do mundo político foi transformado em peça principal do enredo político e jornalístico.
"Quem não era presidente, ministro, dirigente político, parlamentar, detentor de mandato ou liderança com poder político, foi transformado em peça principal do enredo político e jornalístico, cunhando-se na mídia a expressão “Valerioduto”, martelada diuturnamente, como forma de condenar, por antecipação, o mesmo, em franco desrespeito ao princípio constitucional fundamental da dignidade da pessoa humana", afirmou a defesa.

Leonardo também inclui Lula na relação dos interessados no suporte político "comprado" e diz que o PT é o "verdadeiro intermediário do mensalão". Ele disse também que é injusto Valério ter a pena mais dura, tratamento que, segundo ele, não foi dado aos verdadeiros chefes políticos. O advogado afirma que o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, limitou-se a acusar o ex-ministro José Dirceu como chefe de quadrilha.

O advogado argumenta para que sejam consideradas as circunstâncias que se levam em conta na fixação da pena base, como antecedentes, conduta social, personalidade e comportamento da vítima, entre outros. Leonardo rebateu conclusão do relator Joaquim Barbosa de que Valério tem "maus antecedentes", com base em ações penais que o ex-publicitário responde em outras instâncias. "A mera existência de ações penais em andamento, todas posteriores aos fatos objeto desta Ação Penal 470 (mensalão), não pode servir de fundamento para consideração de “maus antecedentes”, com vistas à agravação da pena base", afirmou Leonardo, com base em decisões anteriores do próprio Supremo.

O advogado quer que seu cliente seja tratado como réu primário, pois não respondia por nenhum crime na época do escândalo, e afirmou que Valério foi perseguido por diversos órgãos do governo, como “Polícia Federal, da Receita Federal e do Ministério Público Federal”.
Para reforçar sua tese da boa conduta social de Valério, Leonardo cita vários testemunhos, inclusive do padre Décio Magela de Abreu, pároco de Sete Lagoas (MG). E cita o filho de Valério, que faleceu de câncer.

Leonardo quer que seja considerado o papel de réu colaborador de Valério, no momento da dosimetria das penas. A defesa de Valério espera ver reduzida sua pena final em dois terços do total a ser estabelecido pelos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Marcelo Leonardo, no memorial de defesa, argumentou que, por ter, na sua opinião, atuado como réu colaborador, seu cliente possa ter a pena reduzida. No caso de réu colaborador, se assim for considerado, a previsão é de redução de dois terços.
- O Marcos Valério colaborou com o processo, apresentou relação e listas com nomes de beneficiários. Isso, e outras medidas, o tornam réu colaborador e espero que assim seja entendido pelos ministros - disse Marcelo Leonardo, mais cedo.

O publicitário já foi condenado por peculato, corrupção ativa, evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

Evo Morales maricón, anda te a la mierda, hijo de puta! Anda te a vigilar la concha de tu madre!

Evo Morales demonstrando o tamanho de polla que mais lhe agrada

Na Veja:

Governo boliviano quer monitorar posts em redes sociais 
Aliados reclamam de insultos contra Evo Morales. Projeto de lei está em estudo

O governo boliviano advertiu que quem insultar o presidente Evo Morales nas redes sociais poderá ser punido. O ministro da Cultura, Pablo Groux, disse que o Ministério da Comunicação está estudando a possibilidade de apresentar um projeto de lei para controlar as redes sociais.
Uma unidade que monitora blogs e redes sociais já está em funcionamento, segundo o ministro de Governo, Carlos Romero. Ele disse que o direito de opinião "não será afetado", mas criticou as mensagens "discriminatórias e racistas" que são postadas nas redes sociais.

A advertência também foi feita pelo vice-presidente, Álvaro García Linera: "Estou entrando na internet e vou anotando, com nome e sobrenome, os insultos feitos ao nosso presidente", disse.

 Segundo o jornal argentino La Nación, a ameaça de punir quem escreva insultos contra o presidente Morales pegou de surpresa parlamentares da oposição boliviana. Um deles, o deputado Willman Cardozo disse que pedirá um relatório sobre o caso à ministra de Comunicação, Amanda Dávila.”Que ela nos diga de que maneira os cidadãos estão sendo controlados em suas contas na internet, em seus e-mails, e que nos dê as garantias necessárias”, ressaltou.

Esta não é a primeira vez que o governo boliviano tenta controlar as publicações a respeito de Morales na internet. Em junho deste ano, a agência de notícias ANF destacou que o governo teria pedido informações ao Google a respeito de insultos feitos ao mandatário e pedido que fossem deletados.

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Cega mas não covarde: Justiça condena mensaleiros petistas por CORRUPÇÃO ATIVA e FORMAÇÃO DE QUADRILHA!

Mais um capítulo da vergonhosa e deplorável história do Partido dos Trabalhadores foi escrita ontem. Já condenados por CORRUPÇÃO ATIVA, foram ontem condenados pelo STF por FORMAÇÃO DE QUADRILHA ninguém menos que José Dirceu, ex-presidente do PT e ex-ministro da Casa Civil de Lula; José Genoíno, ex-presidente do PT; e Delúbio Soares, ex-tesoureiro do PT. QUADRILHA!

Aguardemos agora as penas que cada um vai receber, para sabermos quanto tempo cada um deles deverá ser TRANCAFIADO dentro de uma cela de CADEIA, para que deixem de representar uma AMEAÇA À SOCIEDADE. O CAMBURÃO os espera de portas abertas!


No Estadão:

Por 6 votos a 4, STF condena Dirceu e mais 9 por formação de quadrilha 
Sete anos depois das primeiras denúncias, Supremo conclui julgamento do escândalo com 25 réus condenados e confirma que o governo Lula comprou votos no Congresso para aprovar projetos 

BRASÍLIA - No último ato do escândalo do mensalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) condenou nesta segunda-feira, por 6 a 4, os operadores do esquema pela formação de uma quadrilha que atuou no governo e foi comandada pelo ex-chefe da Casa Civil José Dirceu. Ele sofreu condenação por chefiar o esquema, auxiliado na cadeia de comando pelo ex-presidente do PT José Genoino, pelo ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares e pelo publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza.

Sete anos depois das primeiras denúncias, o STF desfechou o escândalo com 25 réus condenados e julgou que a gestão do ex-presidente Luiz Inácio da Silva comprou votos no Congresso para a aprovação de projetos de interesse da administração federal. De acordo com o ministro Celso de Mello, decano do tribunal, "um dos episódios mais vergonhosos da história política do País", operado por "homens que desconhecem a República, pessoas que ultrajaram as suas instituições e que, atraídos por uma perversa atração do controle criminoso do poder, vilipendiaram os signos do Estado Democrático de Direito e desonraram com seus gestos ilícitos e ações marginais a ideia que consignam o republicanismo na nossa Constituição".

Um grupo que reuniu 11 réus no total para a prática de crimes de lavagem de dinheiro, contra a administração pública - peculato e corrupção - e contra o sistema financeiro - gestão fraudulenta de banco. "Tenho, para mim, que, neste perfil, reside a verdadeira natureza dos membros dessa quadrilha, que, em certo momento histórico de nosso processo político, ambicionou tomar o poder, a constituição e as leis do País em suas próprias mãos. Isso não pode ser tolerado", afirmou Mello. "Ninguém tem legitimidade para transgredir as leis e a Constituição de nosso país. Ninguém está acima da autoridade do ordenamento jurídico do estado", continuou.

No entendimento do STF, o desvio de recursos públicos, os empréstimos bancários fraudados, a lavagem desse dinheiro e a distribuição para deputados, tudo foi montado para angariar apoio ao governo Lula e ampliar o poder do PT. Na sessão desta segunda-feira, o Supremo julgou a última fatia do processo. 

Condenou Dirceu e outros dez réus por integrar o que o decano do STF classificou como "uma sociedade de delinquentes". "Formou-se na cúpula do poder, à margem da lei e ao arrepio do direito, um estranho e pernicioso sodalício (sociedade de pessoas que vivem em comum), constituído por dirigentes unidos por um comum desígnio, um vínculo associativo estável que buscava eficácia ao objetivo espúrio por eles estabelecidos: cometer crimes, qualquer tipo de crime, agindo nos subterrâneos do poder como conspiradores, para, assim, vulnerar, transgredir, lesionar a paz pública", afirmou Mello.

O grupo foi integrado por Dirceu, Delúbio, Genoino, Valério, dirigentes do Banco Rural e das agências de publicidade que ajudaram a capitalizar o mensalão. Votaram pela condenação dos réus pelo crime de formação de quadrilha os ministros Joaquim Barbosa, Luiz Fux, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Carlos Ayres Britto (presidente). "No caso, houve a formação de uma quadrilha das mais complexas, envolvendo, na situação concreta, o núcleo dito político, o núcleo financeiro e o núcleo operacional", afirmou Marco Aurélio Mello. "Mostraram-se os integrantes em número de 13. É sintomático o número", acrescentou o ministro, lembrando o número do PT, mas ignorando que dois dos 13 réus foram absolvidos. Conforme a maioria dos ministros, o esquema envolvia divisão de tarefas entre cada um dos núcleos, pressupunha a união estável entre os réus para a prática de crimes que atentaram contra a paz pública. "Havia um projeto delinquencial de natureza política", afirmou Fux. "Esse projeto delinquencial foi assentado aqui pelo plenário como existente. Todos sabiam o que estavam fazendo. Todos foram condenados por isso", disse.

Quatro integrantes da Corte não julgaram que o grupo constituiu uma quadrilha. Para os ministros Ricardo Lewandowski, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Dias Toffoli, os réus não se juntaram com o fim de integrar um grupo destinado à prática indeterminada de crimes. A partir de agora relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, começa a revelar as penas que defende que sejam impostas a cada um dos réus. Deve começar pelo ministro da Casa Civil. Barbosa já adiantou que aqueles que estavam no topo da cadeia de comando do esquema terão tratamento mais severo. Somente depois de todo o julgamento, os ministros discutirão se os condenados começam imediatamente a cumprir as penas, como defendeu o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, ou se aguardam em liberdade o trânsito em julgado do processo, o que deve ocorrer apenas em 2013.

domingo, 21 de outubro de 2012

sábado, 20 de outubro de 2012

Semana da Asa 2012: Caça F-5

video
Vídeo gravado semana passada na Base Aérea de Florianópolis

Panorâmica

Lagoa da Conceição vista do mirante da Praia Mole 20/10/2012. Clique na foto para vê-la ampliada

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Mensalão: a verdadeira face do PT

Demolidor este vídeo do Implicante. Vale a pena ser repassado por todos.

Deputados ordinários aprovam redução das sessões ordinárias na Câmara dos Deputados. Agora eles trabalham 3 dias e folgam 4. Expediente começa só às 14:00 horas.

 

Essa é pra você, amigo leitor, que chegou ainda há pouco do trabalho, moído pelo cansaço após mais um dia bem puxado, e mesmo em casa continua na labuta tentando dar conta de todas obrigações. Leia e preste bastante atenção nesta belezura de notícia, disponível no Estadão:

Câmara aprova projeto que encurta semana de trabalho de deputados 
Agora, as sessões ordinárias poderão ser realizadas apenas entre terça e quinta-feira; proposta permite que legislador não trabalhe na segunda e na sexta-feira sem risco de represálias 

BRASÍLIA - Numa sessão esvaziada, a Câmara aprovou nesta quarta-feira, em votação simbólica, projeto de resolução que torna oficial a "gazeta" dos deputados às segundas e sextas-feiras. Incluído às pressas na pauta, a proposta alterou o regimento interno da Câmara, que previa a realização de sessões ordinárias durante os cinco dias da semana. Agora, com a nova redação, as sessões ordinárias serão realizadas apenas entre terça e quinta-feira. As votações de projetos só ocorrem em sessões ordinárias ou extraordinárias - estas última pode ser convocada a qualquer momento pela presidência da Câmara. 

"É a oficialização da gazeta", afirmou o líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR). "Com tanta coisa importante para votar, com diversos projetos parados na Câmara, colocam em votação uma proposta que restringe ainda mais o período de votações. Agora mesmo, com a pauta entupida de medidas provisórias (MPs), com o Executivo legislando diariamente, é que não vamos votar mais nada de iniciativa do Legislativo. Trata-se da desmoralização completa do parlamento", completou.

A avaliação do líder do PPS foi contestada pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), relator da proposta no plenário da Câmara. "Não existe isso de gazeta porque sessão de debate não conta falta. Raramente é marcada alguma sessão ordinária para segunda ou sexta-feira", rebateu Cunha "Essa alteração iguala o regimento da Câmara com o regimento do Senado", explicou.

Pelo projeto aprovado, as sessões ordinárias serão realizadas, uma vez ao dia, de terça a quinta-feira, começando às 14 horas. A proposta explicita que as sessões deliberativas (quando há votação) podem ser ordinárias e extraordinárias. Já as sessões não deliberativas são as debates, que ocorrem às segundas e sextas-feiras "de forma idêntica às ordinárias", e as solenes. Como se trata de alteração do regimento da Câmara, não tem de ser aprovada pelo Senado, ou seja, está em vigor.

Na prática, o projeto aprovado oficializa o que já ocorre todas às segundas e sextas-feiras, quando raramente ocorrem sessões ordinárias e as sessões são apenas de debates. Atualmente, os deputados só têm desconto no salário quando faltam a sessões deliberativas, aquelas que têm votação de projeto. Foi o caso, por exemplo, da sessão desta quarta-feira pela manhã. Os deputados que não marcaram presença no painel do plenário da Câmara vão ter redução em seus subsídios. Isso porque a sessão foi deliberativa.

A Constituição prevê, no artigo 55, inciso III, que um dos motivos de perda de mandato de deputado e senador é a ausência em um terço das sessões ordinárias realizadas, salvo em caso de licença ou missão autorizada. Embora hoje isso não seja considerado, a modificação aprovada no regimento interno da Câmara evitará qualquer tipo de questionamento futuro neste sentido.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O dia em que Carminha assassinou o PT



Quando pensamos que já vimos todas as aberrações que o PT é capaz de produzir, eles conseguem nos surpreender novamente.

Depois do vergonhoso comício no primeiro turno em Salvador, no qual Lula falava às moscas e à meia dúzia de "militantes" pagos (tudo registrado em vídeo) para estarem ali aplaudindo, o PT resolveu inovar. Se Lula não foi suficiente para atrair público, por que não convocar as personagens Nina e a Carminha para o comício? Isso mesmo! Com um telão, a novela será exibida antes do comício! Agora o PT paga cinquentão para você assistir a novela segurando uma bandeira.

Esta nova forma petista de fazer política merece ser registrada em vídeo pelos seus adversários, para que seja sempre explorada em outras campanhas.

Leiam mais no Blog do Josias.

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Cadernos do Cárcere

Andam dizendo por aí que a iminente temporada atrás das grades do eminente triunvirato petista Dirceu-Genoíno-Delúbio despertou uma frenética disputa dentro nas penitenciárias brasileiras entre o PCC e o CV. A questão é: qual das 2 facções indicará o candidato à vaga de vice do PT em 2014.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Vai que é tuuuuuua, Dirceu!

De portas abertas, aguardando seus novos inquilinos mensaleiros...

É, parece que hoje não passa. A se confirmar as previsões, José Dirceu, José Genoíno e Delúbio Soares serão julgados e condenados pelo STF. Mesmo antes de conhecermos as penas, teremos motivos para comemorar. O Brasil estará livre por algum tempo desta gente. É bem verdade que há muitíssimo mais a ser feito, mas de forma alguma isso deixa de ser uma excelente e animadora notícia.

Bastam 3 votos pela condenação para que eu asse um churrasquinho e tome algumas cervejas hoje à noite.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Morreu, podem enterrar! Nos 10 maiores municípios catarinenses, nenhuma prefeitura petista



Que lavada, hein? Vejam abaixo o resultado do primeiro turno em Santa Catarina. Ao mesmo tempo que os números mostram a acelerada decomposição petista no estado, evidenciam a força do governador Raimundo Colombo e sua principal base de apoio (PSD/PMDB/PSDB).

Joinville (haverá segundo turno)
Kennedy - PSD 
Udo Dohler - PMDB

Florianópolis (haverá segundo turno)
Cesar Souza Júnior - PSD
Gean Loureiro - PMDB

Blumenau (haverá segundo turno)
Napoleão Bernardes - PSDB
Jean Kuhlmann - PSD

São José
Adeliana Dal Pont - PSD 

Criciúma
Romanna Remor - PMDB

Chapecó
Zé Caramori - PSD

Itajaí 
Jandir Bellini - PP

Lages
Elizeu - PMDB

Jaraguá do Sul
Dieter - PP

Palhoça
Camilo Martins - PSD

domingo, 7 de outubro de 2012

Florianópolis: não deu para a candidata de Dilma e Ideli Salvatti

Podemos dormir tranquilos, não será desta vez que o PT colocará suas mãozinhas sujas em nossa cidade

Encerrada a contagem dos votos em Florianópolis, temos 2 bons motivos para comemorar. Primeiro, a vitória no primeiro turno do candidato Cesar Souza Júnior (PSD/PP/DEM/PSDB). Conforme as pesquisas, ficou em primeiro lugar e está credenciado a disputar o segundo turno. Tem tudo para vencer. Ex DEM, migrou para o PSD com o grupo do governador Raimundo Colombo.

Segundo, podemos comemorar a derrota da comunista Angela Albino e de seu vice petista. Como fazia questão de deixar claro durante a campanha, ela era a "candidata da Dilma". Não sei até que ponto isso a ajudou ou prejudicou. Em seu currículo, consta agora um vexaminoso terceiro lugar, que ela deveria compartilhar com sua "presidenta" e com a ministra Ideli Salvatti, que também andou saracoteando por aqui. Tchau e benção, queridas.

Na lugar de Angela, na segunda colocação entrou o candidato do PMDB, Gean Loureiro, que pretende continuar a administração do atual prefeito, Dário Berger, envolvido em uma série de episódios de corrupção ao longo de seus dois mandatos.

http://farm9.static.flickr.com/8031/8058289793_a556f82ff7_z.jpg
Cesar Souza Júnior (direita), em caminhada pelo centro de Florianópolis. À sua esquerda, seu vice João Amim.

Nas simulações de segundo turno, Cesar Souza Júnior vencia em qualquer cenário.

Vejam, os números finais do primeiro turno:

  Cesar Souza Júnior PSD  31,68%  76.024 votos 
  Gean Loureiro PMDB  27,37%  65.678 votos 
  Angela Albino PC do B 25,03%  60.073 votos 
  Elson Pereira PSOL 14,42%  34.599 votos 
  Janaina Deitos PPL 0,85%  2.036 votos 
  Gilmar Salgado PSTU 0,64%   1.547 votos

sábado, 6 de outubro de 2012

Ibope: os últimos números de Florianópolis

 

Os números da nova pesquisa Ibope sobre a disputa em Florianópolis

Cesar Souza Junior (PSD) consolidado na liderança e uma disputa entre Angela Albino (PC do B) e Gean Loureiro (PMDB) pelos votos dos eleitores indecisos para carimbar o passaporte para o segundo turno. Às vésperas das eleições municipais, 10% dos eleitores afirmam ainda não saber em que votar.

Esse é o cenário apresentado pelo Ibope, na terceira e última pesquisa contratada pelo Grupo RBS para o primeiro turno das eleições em Florianópolis. Considerando os votos válidos — que excluem brancos, nulos e indecisos —, o candidato Cesar Junior aparece com 40% das intenções de voto. Em segundo lugar, está Angela Albino, com 28%, tecnicamente empatada com Gean Loureiro (PMDB), que tem 24%. Nessa rodada, o candidato Elson Pereira (PSOL) alcança 6% dos votos válidos. Gilmar Salgado (PSTU) e Janaína Deitos (PPL) têm 1% cada.

A margem de erro da pesquisa Ibope é de quatro pontos percentuais, para cima ou para baixo. A divulgação dos resultados oficiais do TRE é feita com base nos votos válidos. Na pesquisa estimulada, que inclui brancos, nulos e indecisos, Cesar Junior aparece contra 34%, contra 33% da pesquisa anterior, divulgada no dia 26 de setembro. Angela Albino tinha 27% e agora está com 23%, empatando com Gean, que subiu de 18% para 20%. Elson Pereira se descolou do segundo pelotão de candidatos, passando de 1% para 5%. Gilmar e Janaína mantiveram o indíce de 1%.

Brancos e nulos somam 6%, enquanto 10% dos eleitores pesquisados afirmam ainda estar indecisos. De acordo com o Ibope, os três principais candidatos de Florianópolis têm níveis semelhantes de rejeição. Gean Loureiro aparece na frente, com 21%, seguido de perto por Cesar Junior e Angela Albino, que têm 20% de rejeição cada um. Nesse quesito, Janaína Deitos tem 15%, Gilmar Salgado aparece com 13% e Elson Pereira registra o menor percentual: 11%.

O Ibope também fez simulações de segundo turno entre os três principais candidatos. Cesar Junior seria eleito prefeito nos dois cenários em que aparece: 43% a 34% contra Angela Albino e 43% a 31% contra Gean Loureiro. Em uma disputa envolvendo Angela e Gean, a candidata do PC do B venceria por 42% a 34%. A pesquisa Ibope foi realizada entre 3 e 4 de outubro, período em que foram entrevistados 805 eleitores. 


FICHA TÉCNICA
Contratante: Grupo RBS
Mostra: 805 pessoas
Período: de 3 a 4 de outubro de 2012
Margem de erro: três pontos percentuais, considerando um grau de confiança de 95%
Registro: protocolo no SC-000648/2012, no TRE

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Tá dodóizinho...



Eu fico com muita peninha dele, juro. Vocês não ficam? 

É muito difícil não nos comover quando pessoas tão doces quanto Gilberto Carvalho passam por algum momento como este.

Estou rindo muito, mas por dentro estou me desmanchando em lágrimas.


Na Folha de São Paulo:

"A dor me impede de falar", diz Gilberto Carvalho sobre votos contra Dirceu e Genoino

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) disse nesta sexta-feira (5) sofrer com a perspectiva de condenação de companheiros históricos do Partido dos Trabalhadores no julgamento do mensalão. 

"A dor me impede de falar sobre essa questão", disse o ministro, ao ser perguntado sobre os três votos favoráveis, até aqui, à condenação de José Dirceu e José Genoino, durante a inauguração de uma exposição com telas do pintor italiano renascentista Caravaggio (1571-1610), no Palácio do Planalto. 

Carvalho foi chefe de gabinete do ex-presidente Lula durante todos os oito anos de governo (2003-2010). Petista histórico, sempre teve relacionamento próximo a Dirceu e Genoino.
Na cerimônia de inauguração da exposição, ele ficou posicionada exatamente à direita do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Carlos Ayres Britto, que ainda não apresentou seu voto sobre as acusações contra Dirceu e Genoino. 

"Aquela coisa do outro lado da rua dói muito", disse Gilberto Carvalho, referindo-se ao julgamento do caso. O STF fica em frente ao Palácio do Planalto, do outro lado da Praça dos Três Poderes.

Cuecão petista ataca novamente!

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRw4DZyrbCxkew8fPBySqucYGYC_tXfKQAkyYXXonz9sTB1nkGB7Q

Aí realmente fica muito difícil alguém levar essa turma do PT a sério.

Na Folha de São Paulo:

PF apreende dinheiro em cueca de cabo eleitoral do PT em Manaus 

DE MANAUS 

A Polícia Federal apreendeu R$ 1.280 em dinheiro escondidos na cueca de um cabo eleitoral do PT na madrugada desta sexta-feira (5), em Manaus. 

No momento em que foi detido pela Polícia Militar, o homem carregava material de propaganda eleitoral da candidata a vereadora Rosi Matos (PT). 

Ele não teve o nome divulgado e foi liberado após prestar depoimento. 

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da candidata Rosi Matos disse que o homem não pertence ao seu comitê, mas confirmou que a mãe dele é cabo eleitoral do partido. 

As apreensões de dinheiro em espécie, por suspeita de compra de votos, já somam cerca de R$ 90 mil no Amazonas, segundo a PF. 

Na noite de quinta-feira (4), a polícia prendeu dois homens e uma mulher sob suspeita de corrupção eleitoral ativa. 

Foi apreendido com eles material de propaganda do candidato a vereador Davi Valente Reis (PSDC). Os três foram surpreendidos pela Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral -do TRE-AM- quando realizavam o cadastro de eleitores com a promessa de pagamento de R$ 30,00 em troca de votos para o candidato Reis. 

Os três foram liberados após o pagamento de fiança no valor total de R$11.196,00. A reportagem tentou contato com Reis, mas não conseguiu localizá-lo. 

As apreensões fazem parte de uma intensa ação de fiscalizando em portos, aeroportos e rodovias para evitar a saída de altos valores às vésperas das eleições do próximo domingo. (KÁTIA BRASIL)

Draculowski

Lewandowski e Drácula: à sua maneira, ambos detestam a claridade. Um deles, a do sol. O outro, a das idéias.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Pede pra cagar e sai de fininho, Excelentíssimo!

Ministro Lewandowski, para quem um simples tesoureiro serelepemente planejou e executou a compra do Congresso Nacional. E tudo sob as barbas de Lula e de Zé Dirceu
Sabem aquela sensação de vergonha alheia que sentimos quando alguém faz algo ridículo em frente a outras pessoas? Senti algo parecido com isso hoje em relação ao Ministro Lewandowski. Na frente de seus colegas do STF e de milhões de brasileiros, assumiu sozinho a constrangedora tarefa de tentar limpar a barra do Zé Dirceu. 

Seu rosto, hoje muito mais conhecido do que algumas semanas atrás, será para sempre identificado como de alguém que tentou beneficiar membros de uma quadrilha criminosa que assaltou os brasileiros duplamente, lhes arrancando a democracia e as finanças. 

Para piorar, ficou isolado entre os demais ministros. Foi contestado durante a exposição de seu voto por Gilmar Mendes e Marco Aurélio Mello. Numericamente, está sendo goleado por 3 a 1 e tudo indica que o placar será elástico contra o time do Mensalão. No lugar dele, eu simularia uma falta e me atiraria no chão aos gritos, para poder ser retirado de maca e desaparecer dentro do vestiário.

Leiam mais no Estadão.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

É contigo mesmo, Zé!

Ministro Celso de Mello, em discurso que deve ter causado insônia naqueles que aguardam sua vez no julgamento do Mensalão
Emocionante o discurso de Celso de Mello ontem. Acredito qoe nós brasileiros, acostumados que estamos a uma eterna sensação de impotência e desamparo em relação aos desvios éticos por parte dos donos do poder, podemos nos orgulhar e comemorar. Existem homens justos e que estão ao nosso lado na mais alta Corte do país. Se são maioria ou minoria, saberemos muito em breve. Mas eu diria que existem motivos de sobra para certas conhecidas figuras da nossa república começarem a se preocupar.

Selecionei alguns trechos do discurso que demonstram isso e destaquei em negrito algumas palavras:

"Este processo criminal revela a face sombria daqueles que, no controle do aparelho de Estado, transformaram a cultura da transgressão em prática ordinária e desonesta de poder, como se o exercício das instituições da República pudesse ser degradado a uma função de mera satisfação instrumental de interesses governamentais e de desígnios pessoais. Fácil constatar, portanto, considerados os diversos elementos legitimamente produzidos nestes autos e claramente demonstrados pelo eminente Relator, que a conduta dos réus, notadamente daqueles que ostentam ou ostentaram funções de governo, não importando se no Poder Legislativo ou no Poder Executivo, maculou o próprio espírito republicano."

 "A ordem jurídica, Senhor Presidente, não pode permanecer indiferente a condutas de membros do Congresso Nacional – ou de quaisquer outras autoridades da República – que hajam eventualmente incidido em censuráveis desvios éticos e reprováveis transgressões criminosas, no desempenho da elevada função de representação política do Povo brasileiro."

"Esses vergonhosos atos de corrupção parlamentar, profundamente lesivos à dignidade do ofício legislativo e à respeitabilidade do Congresso Nacional, alimentados por transações obscuras idealizadas e implementadas em altas esferas governamentais, com o objetivo de fortalecer a base de apoio político e de sustentação legislativa no Parlamento brasileiro, devem ser condenados e punidos com o peso e o rigor das leis desta República, porque significam tentativa imoral e ilícita de manipular, criminosamente, à margem do sistema constitucional, o processo democrático, comprometendo-lhe a integridade, conspurcando-lhe a pureza e suprimindo-lhe os índices essenciais de legitimidade, que representam atributos necessários para justificar a prática honesta e o exercício regular do poder aos olhos dos cidadãos desta Nação."