quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Você viu isso na TV? Eu não

Não é a toa que a internet vem crescendo substancialmente como veículo de busca da informação. Aqueles sem acesso à rede acabam não tomando conhecimento de fatos como este mostrado nas fotos abaixo, e naturalmente tendem a fazer um julgamento equivocado do que se passa por aí.
As manifestações contra a volta de Zelaya, com um número de manifestantes muito maior do que as manifestações pró-Zelaya, foram solenemente ignoradas. A impressão que se tenta passar é que o país pede indignadamente Zelaya de volta à presidência, quando isso não passa do desejo de uma pequena minoria da população, composta principalmente por seus partidários. O povo hondurenho comemorou a deposição constitucional de Zelaya. E as pessoas continuavam levando suas vidas normalmente, até que a dupla Lula-Chavez, em busca de notoriedade internacional, resolveu infernizar o pequeno país e tentar enfiar goela abaixo da população seu colega de bolivarianismo.




Não deixa de ser curioso que nestas manifestações predominam as cores da bandeira hondurenha, enquanto os zelaystas optam majoritariamente pelo vermelho, a exemplo dos chavistas e lulistas. Dá para se ter uma noção dos interesses de cada grupo.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Generosidade 2

"Há uma ajuda muito insuficiente, mas nós achamos que não basta a ajuda do tipo que foi dada em todo o século XX. É preciso que agora a gente entre com outro tipo de ajuda, de tornar a terra produtiva, assistência técnica e, em alguns casos, até, eu diria, irrigação onde tiver água em condições de irrigar."

Presidente Lula, discursando na II Cúpula América do Sul e África, oferecendo aos africanos o know-how de quem erradicou a seca do solo nacional e transformou nosso semi-árido em um imenso oásis.

Fonte: http://www.info.planalto.gov.br/download/discursos/pr1467-2@.doc



Generosidade

"O País tem, o Brasil, da importância que tem e com a inserção internacional que tem, o Brasil tem que ser um país doador. Um país como a Índia tem U$ 5 bilhões de dólares para ajudar país pobre; um país como a Espanha, tem 6 bilhões de euros para ajudar país pobre. A China tem outro tanto e o Brasil não tem, o Brasil não tem porque, historicamente, nós éramos receptores, nós esperávamos que os outros dessem para nós e nós ainda não percebemos que nós mudamos de patamar."


Discurso do nosso presidente, para quem a pobreza acabou no Brasil e chefe do governo que mais tributou os brasileiros. É isso aí! Vamos trabalhar cada vez mais para ele poder continuar fazendo caridade com aquilo que não é dele.


Fonte: http://www.info.planalto.gov.br/download/discursos/pr1473-2@.doc

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Acho que já vi esse filme

As notícias que nos chegam diariamente a respeito do Irã e de sua obsessão armamentista viraram rotina. Mísseis, tecnologia nuclear e um discurso abertamente anti-semita. Os países que realmente tem algum poder de dissuasão optaram pelo papo das sanções econômicas, diálogo multilateral, inspeções, e aquele cansativo discurso politicamente correto. Tudo para ficar bem na foto.

Hoje o Irã declarou que já desenvolveu mísseis com tecnologia para atingir um alvo a 2.000 km de distância. Subentende-se: poderiam atingir Israel. Dias atrás, serviços de inteligência americanos, britânicos e franceses anunciaram que descobriram no interior de uma montanha iraniana uma instalação para fins nucleares, o que foi confirmado posteriormente pelo próprio regime dos aiatolás.

Aqueles que gostam de estudar história certamente devem lembrar de circunstâncias assustadoramente parecidas, ocorridas na década de 30. Naqueles dias, um sujeitinho com um bigodinho ridículo entupia a Alemanha de armas e iniciava uma perseguição doentia aos judeus. Assim como hoje, os líderes ocidentais da época preferiram acordos e tratados à uma reação dura e necessária. O final da história não preciso contar.

Fecho o texto com uma declaração de um inglês chamado Winston Churchill sobre o Tratado de Munique, no qual seu antecessor Neville Chamberlain ingenuamente tentou pacificar Hitler e sua máquina de guerra, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial: "Entre a desonra e a guerra, eles escolheram a desonra. E terão a guerra.”






Pobres catarinenses...

Todo o tipo de tragédia tem nos atingido ultimamente: inundações, tornados, deslizamentos, estiagens e a Ideli Salvatti. Nos casos de fenômenos naturais, além de algumas formas de prevenção, pouco temos a fazer. No caso da Ideli, poderíamos enviá-la numa missão humanitária à nossa embaixada em Honduras, onde ela poderia tentar salvar outro bigodudo, além desse que ela ajudou a salvar na foto acima.



domingo, 27 de setembro de 2009

Nós somos o Brasil, não eles!

Tempos difíceis esses nossos. Aqueles que se dizem nossos representantes nos enchem de vergonha todo santo dia, e numa escala cada vez maior. Confesso que muitas vezes erroneamente generalizo sentimentos e acabo destilando meu ódio naquilo que conheço como Brasil.


Faço aqui meu mea culpa, e lembro que eles não são o Brasil. Lula não é o Brasil. Celso Amorim não é o Brasil. Sarney não é o Brasil. NÓS SOMOS O BRASIL! E LOGO, LOGO VAMOS BOTAR ESSA TURMINHA PARA FORA DE NOSSAS VIDAS! ELES SE VÃO, O BRASIL FICA!


Esse vídeo abaixo é minha forma de homenagear o verdadeiro Brasil. Assistam o vídeo inteiro. A introdução é longa, a música começa aos 2:12 minutos. É a música Brasil Poeira, apresentada no programa Sr. Brasil, do Rolando Boldrin, na TV Cultura. Versão do Almir Sater, composição dele com o Renato Teixeira.

video

Epa!!! Aqui não!!! Por que não te calas, seu verme?

Leiam e releiam. Saiu no Estadão:

"Minha candidata é Dilma, diz Chavez

Em cúpula na Venezuela, presidente diz apoiar candidatura de ministra à Presidência do Brasil.

Enviada especial da BBC Brasil a Porlamar, Venezuela - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse neste sábado que a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, é sua candidata para as eleições brasileiras de 2010.


"Dilma será a próxima presidente do Brasil", afirmou Chávez em seu discurso na abertura da 2ª Cúpula América do Sul-África, realizada em Isla Margarita, na Venezuela.


"Sei que vão me acusar de ingerência, meu coraçãozinho é quem está falando", disse. "Minha candidata é a Dilma."


A ministra tem o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva para disputar a Presidência pelo PT.


Lula, que participa da Cúpula na Venezuela, sorriu ao ouvir o discurso do colega. Chávez lamentou o término do mandato do presidente brasileiro.


"Mas Lula não se irá, ele fica, assim como Néstor Kirchner (ex-presidente da Argentina), que se foi, mas não se foi", afirmou Chávez, em referência à eleição da presidente Cristina Kirchner como sucessora do marido. "


Era só o que faltava esse caudilho asqueroso de quinta categoria querer dar pitaco nas eleições do Brasil... E tudo sob o olhar complacente de Luís Inácio Capacho da Silva. Vai ficar tudo por isso mesmo? Vamos providenciar uma procuração e entregar nosso país a um lunático? Nossa reação precisa ser firme, ouviram senhores senadores? Continuam concordando com a entrada da Venezuela no Mercosul? Bundamolismo tem limite!

Pedaços de um sábado em Floripa








sábado, 26 de setembro de 2009

Mais 8.000 vereadores! Agora vai!

Era isso o que nos faltava para dar o grande salto rumo ao desenvolvimento e à modernidade! Mais 8.000 cargos para os ocupantes trabalharem única e exclusivamente pelo nosso bem! É nessas horas que podemos nos orgulhar de sermos brasileiros!

Pesquisem como votaram os parlamentares de seu estado. Vou relacionar abaixo como votaram os representantes catarinenses:


Senadores contrários ao aumento:

  • Raimundo Colombo (DEM)

Senadores favoráveis ao aumento:

  • Ideli Salvatti (PT)
  • Neuto do Conto (PMDB)

Deputados contrários ao aumento:
  • Nenhum!

Deputados favoráveis ao aumento:
  • Paulo Bornhausen (DEM)
  • Acélio Casagrande (PMDB)
  • Celso Maldaner (PMDB)
  • Valdir Colatto (PMDB)
  • Angela Amin (PP)
  • Zonta (PP)
  • Fernando Coruja (PPS)
  • Jorge Boeira (PT)

Como podem ver, estamos muito bem representados...

Fazendo um paralelo

Vocês aceitariam se governantes de outros países quisessem nos impor a volta de Collor à presidência? Pois é mais ou menos o que acontece com Honduras: querem reinstalar na marra um presidente deposto pelas instituições e pela constituição daquele país.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Dando nome aos bois 2

Vejam por exemplo essa manchete da Folha Online: "Seguranças encapuzados destroem acampamento de sem-terra em Alagoas". Li o título da reportagem (http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u628943.shtml), imaginando uns criminosos armados e encapuzados batendo nas crianças e mulheres do acampamento. Após ler o texto, percebi que não foi nada daquilo e que o título correto da reportagem seria, por exemplo, "Proprietários conseguem desmontar acampamento de invasores e reaver suas terras em Alagoas".
É essa a imparcialidade que o Lula quer da imprensa brasileira?

Dando nome aos bois

Lendo algumas manchetes do noticiário diário, é possível ter uma idéia da lavagem cerebral que tentam impor aos leitores mais desatentos. É a chamada Revolução Cultural, onde pessoas instaladas nas escolas, universidades, imprensa e demais instituições, tentam subverter os valores que construíram nossa assim chamada civilização ocidental. Aos poucos vão ocupando organizadamente todo o espaço disponível, ao mesmo tempo que a desordem vai crescendo na sociedade. Seu objetivo final é a tomada completa do poder, com o povo desorientado implorando por um governo forte, que governe com mãos-de-ferro para colocar a ordem na casa. É aí que entra a figura de um ditador, que inicialmente será aclamado pela mesma população que depois irá pisotear com suas botas.

Paranóia? Saibam que a antiga KGB soviética agia nesse sentido em todo o Ocidente. Sugiro aos interessados que assistam o seguinte vídeo no Youtube (dividido em 9 partes): http://www.youtube.com/watch?v=aZ1yoKcaAT0&feature=related#movie_player .
É uma entrevista completa com Yuri Alexandrovitch Bezmenov (*1939 +1997), desertor da KGB e funcionário da agência Novosti. O entrevistador é o autor e comentador político G. Edward Griffin. O ano da entrevista é 1984.

Desta vez a Globo tocou no ponto certo

Um trechinho da reportagem do Jornal Nacional desta quinta-feira:

"Opositores de Zelaya dizem que ele queria mudar a Constituição para se reeleger. Governantes que proponham a reeleição deve perder o mandato de forma imediata e se tornar inelegível por 10 anos.
Desde o dia da deposição de Zelaya, o governo que assumiu o poder em Honduras tem dito que a ação foi baseada na Constituição do país, que proíbe qualquer tentativa de reeleição pelo presidente. Em Buenos Aires, o correspondente Carlos de Lannoy ouviu cientistas políticos sobre essa questão.

A crise política em Honduras começou quando o presidente Manuel Zelaya tentou fazer uma consulta popular para permitir a convocação de uma Assembléia Constituinte. Por duas vezes, a Justiça considerou ilegal essa consulta.

Opositores de Zelaya dizem que ele queria mudar a Constituição do país para tentar se reeleger. Isso porque a Constituição hondurenha estabelece que o período presidencial é de quatro anos, sem direito à reeleição. O artigo 239 prevê que qualquer governante que faça uma proposta de reformar a Constituição para tentar se reeleger deve perder o mandato de forma imediata e se ficar inelegível por 10 anos."

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Lula sobre o Bolsa-Família...

Bastante revelador. Não deixem de assistir.

. video

Dica de filme

Um filme que pretendo rever qualquer dia desses é Taxi Driver, com Robert De Niro. Para quem ainda não assistiu, recomendo procurar na locadora ou baixar na internet. Aqui vai o link do trailer:
http://www.youtube.com/watch?v=bqLyTdcMLhc

Dilma subiu no telhado...

Após queda nas pesquisas e da perda da segunda posição para Ciro Gomes, partidos aliados silenciosamente preparam-se para uma possível debandada da candidatura Dilma. Uma parcela do principal e maior deles, o PMDB, já flerta com o Serra abertamente. Outros já acenam para Ciro, que vem ganhando espaço. Sem contar que o PT, pelo perfil de seus eleitores, certamente perderá muitos votos para Marina Silva, no caso de confirmação de sua candidatura.

Honduras e afins

Impressionante a cara-de-pau e o cinismo da esquerda latino-americana. Chamam de golpe a retirada do poder de um presidente que foi deposto pela justiça, por tentar passar por cima das leis de seu país. Ao mesmo tempo, não dão um pio a respeito da ditadura existente há mais de 50 anos em Cuba. Num caso, dão abrigo ao bandoleiro. No outro, negam asilo e ainda deportam aqueles que conseguiram escapar da tirania.
Deve ser duríssimo defender esse tipo de posição. Ter que mudar o discurso minuto após minuto, sempre se contradizendo. Minha vergonha não me permitiria agir dessa forma.

Estréia e testes

Estreando meu blog!!! Testando recursos, postagens, etc....